Projeto “Parada Pedagógica” movimenta escolas de Sapucaia

 

Neste semestre, a Prefeitura de Sapucaia, através da Secretaria Municipal de Educação, iniciou alguns projetos importantes, entre eles a “Parada Pedagógica”, que consiste em, uma vez por mês, a escola mobilizar seus professores e orientadores pedagógicos para estudar, refletir sua prática e planejar ações conjuntas. De acordo com a secretária Márcia Felipe, é um momento que as escolas terão para definir projetos, ouvir os docentes, avaliar suas ações e traçar estratégias para que o município possa dar um norte à educação dentro da realidade de cada unidade escolar.

As datas são pré-definidas pela Secretaria de Educação e os temas ficam a cargo da Orientação Pedagógica de cada escola, juntamente com a direção. No mês se agosto, o evento aconteceu no dia 13 e foram abordados temas como o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), avaliação, estratégias para trazer a família para a escola, projetos sobre Folclore e Tarsila do Amaral.

O prefeito Fabrício Baião apoia a iniciativa, que considera essencial para a melhoria da interação entre os docentes. “Trabalhando em conjunto, motivados e com metas definidas, as equipes das unidades escolares têm mais condições de oferecer à comunidade um ensino digno e de qualidade. Esse é o nosso grande objetivo: melhorar a cada dia os serviços que prestamos à população”, ressalta o prefeito.

Para Michele Maia, orientadora do CEMA de Anta, realmente foi um momento maravilhoso, de alegria, reflexão e aprendizagem. “Conversamos sobre a realização de vários projetos, como o do Folclore; motivação em sala de aula, destacando a ideia da iniciativa “Quem falta faz falta”; aprovação e reprovação; IDEB e escolha do livro didático, entre outros. O encontro foi um sucesso!”, disse.

Na Escola Sebastião Barros Rodrigues, localizada no bairro Taquara, foi realizado um momento de reflexão com uma oração e exibido um vídeo sobre gratidão. Segundo Roselaine, orientadora pedagógica da unidade, também foi promovida uma dinâmica folclórica. “Fechamos datas para os trabalhos sobre o folclore, já em andamento, lançamos o projeto “Tarsila”, para o amadurecimento das ideias, ouvimos os envolvidos, falamos sobre o projeto “Quem falta faz falta” e sobre a participação na Conferência de Educação. Fechamos a reunião com a exibição de um vídeo sobre a importância de parar de reclamar e agir”, declarou.

Já na Escola Paulino Fernandes, de Aparecida, a “Parada Pedagógica” englobou discussões sobre o projeto do Folclore, que contará com a realização de uma feira folclórica com diversas atividades e apresentações, no dia 31 de agosto. De acordo com Romário, orientador pedagógico da escola, a equipe abordou ainda a importância de manter os alunos empolgados nas aulas, evitando as faltas. “Também conversamos sobre o tema do desfile do dia 07 de dezembro, “Tarsila inspira Sapucaia”, e já definimos alguns pontos importantes para serem trabalhados. Falamos ainda sobre as metas a serem traçadas para alcançarmos nossos objetivos e sanar ou minimizar as dificuldades encontradas na escola, entre outros assuntos”, destacou.

A diretora Izabel Gabry, da Escola Clube dos Duzentos, em Jamapará, parabenizou a equipe pedagógica da Secretaria de Educação pela iniciativa de proporcionar aos docentes um momento inédito de reflexão e troca de ideias, visando o benefício dos alunos. “Tivemos a oportunidade de, juntos, discutir a execução dos projetos a serem desenvolvidos em nossa unidade escolar, onde o foco principal do encontro foi o aluno em sua totalidade”, declarou.

As próximas “Paradas Pedagógicas” estão agendadas para 31 de agosto, nas escolas do campo e 06 de setembro, nas escolas urbanas.

 

 

Comunicação PMS

Fotos: Divulgação